Como retirar dinheiro dos lucros do seu consultório de maneira inteligente?

Construir e fazer crescer uma clínica ou consultório de sucesso não é tarefa fácil, afinal, pode levar anos até que os rendimentos comecem a aparecer.

No entanto, com o passar do tempo, chegará o momento em que você finalmente desejará retirar dinheiro dos lucros do seu negócio, já que é exatamente para isso que ele existe, não é mesmo? 

Mas, você sabia que fazer esse “saque” de maneira errada pode prejudicar a sua saúde financeira? Além das questões burocráticas envolvidas, principalmente quando há uma sociedade, existe ainda a possibilidade de equívoco nos cálculos, o que deixaria as finanças no vermelho. 

Se você quer descobrir como fazer essa retirada de maneira inteligente e prática, não perca uma única linha deste artigo. Combinado? 

Designed by Freepik

Por que devo retirar dinheiro do meu consultório? 

No geral, existem diversos motivos para retirar dinheiro dos lucros de uma clínica ou consultório, e consequentemente, muitas maneiras de fazer isso.  

Embora nem todo proprietário saiba como realizar esse processo corretamente, o que pode gerar um certo receio em um primeiro momento, é preciso entender que ele é realmente necessário. 

Mas, afinal de contas, por que fazer isso? Entenda melhor com os itens mencionados abaixo: 

Porque você merece uma compensação pessoal! 

Possuir um consultório, seja ele voltado para as áreas de nutriçãopsicologiaodontologia ou de especialidades médicas, é sinônimo de trabalho árduo e de muito tempo investido. 

Então, após muito esforço e dedicação, eis que chega o momento de finalmente retirar dinheiro dos lucros do seu negócio para as suas despesas pessoais. Mas, como fazer isso?  

Primeiramente, é preciso conhecer o significado de dois termos de extrema importância sobre o assunto: retirada de lucro e pró-labore. É fundamental que você não confunda ambos, ok? 

No geral, definimos cada um deles da seguinte forma: 

  • Pró-labore: ou, em outras palavras, o salário mensal do empresário pela administração do seu negócio. Tanto no caso de uma sociedade quanto no de uma empresa com um único proprietário, esse valor é previsto diretamente no contrato social. Além disso, assim como no caso dos empregados, o montante deve ser registrado em folha; 
  • Retirada de lucro: também conhecida como “dividendos” é, como o nome já diz, o ato de retirar dinheiro dos lucros gerados pela empresa. O modo como esse valor será retirado dependerá do acordo firmado pelos sócios ou da preferência do proprietário. 

Porque a retirada minimiza possíveis riscos financeiros 

Gerenciar as finanças do seu negócio é fundamental para garantir estabilidade e segurança a longo prazo. Uma das melhores maneiras de fazer isso é retirar dinheiro dos lucros e criar uma espécie de “reserva” externa, que poderá ser usada em casos emergenciais. 

Deixar fundos parados pode ser arriscado por diversas razões, principalmente porque essas quantias podem se tornar vulneráveis à ações judiciais ou outros imprevistos.  

Isso significa que é preciso extrair o máximo possível do seu caixa? De forma alguma! Mas coletar uma determinada porcentagem pode ser um passo saudável e estratégico.  

Dicas para não se perder na retirada de dinheiro da empresa 

Retirar dinheiro dos lucros de uma clínica ou consultório envolve lidar com as finanças da empresa, além de exigir que metas sejam definidas, um orçamento seja criado e, as despesas e receitas controladas de perto.  

Quando o proprietário possui planos inteligentes com relação a esses valores, ele pode evitar fluxos negativos e garantir estabilidade ao negócio. Por isso, preparamos algumas dicas especiais para você não se perder durante esse processo. Acompanhe: 

  1. Crie (e cumpra) um orçamento 

Antes de retirar dinheiro dos lucros do seu negócio, lembre-se que estamos falando do excedente, ou seja, aquilo que sobra em caixa. Se você depende desse valor para pagar suas contas pessoais, uma excelente ideia é fazer um orçamento detalhado, com gastos recorrentes e possíveis imprevistos.  

Aliás, adicionar uma “margem de erro” também é importante. Desta maneira, você poderá antecipar, ainda que não seja de forma precisa, os valores de retirada no final do mês, sem que haja imprevistos.  

  1. Esteja ciente dos seus prazos e vencimentos 

É de extrema importância que você esteja ciente de todas as contas a vencer, como: 

  • Empréstimos; 
  • Luz, água, telefone e outros; 
  • Fornecedores. 

Uma gestão financeira ineficiente também é, em boa parte dos casos, responsável pelo endividamento da empresa. Quando tudo está na ponta do lápis, as chances de deixar algo passar e de retirar dinheiro destinado às despesas, por puro descuido, é consideravelmente menor, acredite! 

  1. O seu dinheiro é uma coisa, o da sua empresa é outra 

Esqueça a ideia de que tudo o que entra na sua empresa é seu. Na verdade, cada centavo, ao menos em um primeiro momento, pertence exclusivamente ao seu consultório.  

Por isso, suas dívidas, despesas e planejamentos próprios devem ficar por conta do seu fundo de pessoa física, ou seja, mantenha as suas contas comerciais longe delas! 

Quando você finalmente decidir retirar dinheiro dos lucros do seu negócio, passe-o para uma conta pessoal e, só então, faça uso dele. Se você se sente confuso com esses assuntos, uma boa solução é contratar os serviços de contadores especializados na sua área. 

  1. Tempo é dinheiro! 

A frase é antiga, nós sabemos, mas ela diz muita coisa e consegue se manter atual ano após ano. Geralmente, em um consultório ou clínica, há poucas pessoas cuidando de absolutamente tudo: marketing, vendas, atendimento, design, redes sociais, financeiro e o que mais se possa imaginar. 

Por vezes, é o próprio profissional o responsável por cada uma delas, o que gera uma sobrecarga de serviço. Mas, à medida que o negócio cresce, o tempo livre diminui e é preciso abrir mão de controlar todos esses pontos para se dedicar à sua especialidade.  

Esse é o momento de, finalmente, entregar na mão de outros profissionais algumas funções. Talvez, por exemplo, você gaste horas para entender as milhares de páginas sobre código tributário disponíveis na internet apenas para fazer sua declaração de imposto. Mas, não seria mais rentável pagar alguém que entenda do assunto para fazer isso por você?  

Assim, você ganha tempo para fazer o que mais ama e ainda garante um valor extra no seu caixa no final do mês. Afinal, tempo é, realmente, dinheiro! 

Para ter acesso a mais conteúdos exclusivos como esse, além de dicas e informações importantes para o seu negócio, acesse agora mesmo o blog da Escritax e nos siga nas redes sociais! 

Rolar para cima