5 erros mais comuns na abertura de um consultório odontológico

A abertura de um consultório odontológico é algo que requer além de um estudo de viabilidade, um planejamento para atender as necessidades do paciente e os sonhos do proprietário.

Por isso, é preciso ficar atento para não deixar a emoção tomar conta na hora de tomar as decisões e, com isso, cometer alguns erros comuns, que podem causar prejuízos para a gestão e os resultados esperados.

Então, desde o momento do estudo de viabilidade até a concretização da ideia de abertura do consultório, é preciso que todas as etapas sejam previamente analisadas e que as metas sejam realísticas diante do mercado.

Para você que quer abrir o seu consultório odontológico, confira este post com os cinco erros mais comuns. Descubra quais são eles e como evitá-los!

1. Não ter um plano de negócios definido

Um dos erros mais comuns para todo empreendedor, é não definir qual a estratégia e o plano de negócios que será seguido. Afinal, qualquer tipo de empreendimento, incluindo um consultório odontológico, requer a definição de um plano de negócios antes de ser instalado.

Com o plano é possível desenhar o mercado no qual se está inserido, como é concorrência, quais são os serviços a serem oferecidos e como o dentista fará parte desse processo.

Portanto, o plano de negócios é um alicerce, no qual o dentista poderá guiar as suas ações e entender quais são os objetivos e as metas a serem cumpridas para ter sucesso e ampliar o seu negócio.

Informações de mercado

O plano de negócios é uma ferramenta importante para entender os detalhes sobre o mercado odontológico e o comportamento dos concorrentes, fornecedores e dos pacientes. Nele estarão delineados os pontos fortes e fracos do seu negócio, trazendo a viabilidade financeira e a forma de gerir o seu consultório.

Portanto, o plano de negócios deve conter um detalhado planejamento financeiro, com informações sobre aporte inicial, capital de giro, estimativa de faturamento, custos fixos e variáveis, entre outros.

Nem sempre é possível fazer esse plano de negócio sozinho, por isso é importante contar com o apoio de uma empresa contábil especializada na área da saúde.

2. Não definir as metas de crescimento do negócio

Outro erro muito comum de dentistas que estão empreendendo e abrindo um consultório próprio é não definir as metas de crescimento do negócio.

Aliás, a meta de crescimento é uma das informações que deve estar contida no plano de negócios. Afinal, para saber como e quando crescer, é preciso alcançar diversos estágios que devem ser previstos e documentados.

As metas devem ser definidas, para se tornar marco de conquistas e pontos de virada no seu negócio. Por exemplo, você define que a sua meta é alcançar um faturamento de R$ 40 mil por mês ou em 12 meses abrir uma filial.

Ao atingir as metas, você cria objetivos ainda mais arrojados, que fazem o seu consultório expandir. Mas, é claro, as metas devem ser realistas, possíveis de serem alcançadas. Com o plano de negócios, a expectativa de faturamento deve ser descrita de acordo com o que o seu negócio pode render na prática.

É importante que você planeje os gastos, uma vez que o faturamento tende a ser mais baixo nos primeiros meses ou pelo menos até o seu consultório atingir a agenda mínima de atendimentos.

3. Não definir um salário e separar as contas

Para todo empreendedor, não definir um salário para ser um colaborador da sua própria empresa é um erro. Seguido a isso, muitas vezes os empresários preferem não abrir uma conta jurídica para iniciar a movimentação financeira do negócio, misturando os valores de entrada e saída.

Isso pode ser um perigo para a contabilidade do seu consultório. Isso porque, se você fizer entradas e saídas de valores da empresa ou pessoal de forma indiscriminada, você não terá controle sobre o seu caixa e faturamento.

Portanto, ao decidir por abrir um consultório odontológico, todos os investimentos que forem alocados para essa finalidade devem estar descritos no plano de negócios e devem ser somados a sua empresa.

Aliás, mesmo que você dentista, como proprietário, seja o investidor do seu negócio, você precisará agir de forma profissional e com organização contábil e financeira para não se perder no meio do caminho.

4. Não ter um bom controle financeiro desde a abertura de um consultório odontológico

Como você percebeu ao longo do texto, o controle financeiro é um dos grandes vilões dos dentistas que buscam o caminho do empreendedorismo, mas não tem habilidades na gestão administrativa de um negócio.

Por isso, ao montar um consultório, é importante que você saiba que a gestão financeira eficiente do seu negócio é a forma de ter sucesso no seu empreendimento.

Portanto, faça uma planilha de caixa, relatando todas as entradas e saídas do dinheiro e a finalidade do gasto ou recebimento. Esse controle é essencial par aa saúde financeira do seu negócio.

Assim, você terá a noção real se está trabalhando no vermelho e qual o faturamento do seu consultório. Ao longo do tempo você terá uma noção da sua previsão de receita e dos gastos ao longo do mês para saber como está o seu negócio.

5. Não investir na divulgação da abertura de um consultório odontológico

Você deve lembrar da frase “quem não é visto, não é lembrado”, certo? Hoje, mais do que nunca, a internet é o lugar que você precisa ser visto a cada minuto e assim ser lembrado na hora que os seus pacientes precisam de um serviço.

Por isso, um erro muito comum dos dentistas que estão empreendendo e abrindo seus próprios consultórios é não investir em campanhas de marketing que possam atrair pacientes com maior rapidez, assim começando a obter lucros sobre o seu investimento.

Mas é claro, para fazer as campanhas de marketing você deve obedecer às regras de publicidade previstas na regulamentação do Conselho Regional de Odontologia, sem expor os seus pacientes e mostrando o seu diferencial para os seus futuros clientes.

Então, apesar de algumas dificuldades que os dentistas podem encontrar no caminho, empreender e abrir um consultório próprio é uma forma de alcançar os seus objetivos profissionais e ter mais autonomia na sua carreira.

Que tal, vai investir na abertura de um consultório odontológico? Então aproveite a visita e leia o post A gestão fiscal para o sucesso da sua clínica odontológica e se torne um expert no assunto!

1 comentário em “5 erros mais comuns na abertura de um consultório odontológico”

  1. Pingback: 5 dicas para abrir o seu consultório odontológico – Blog Escritax

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima