5 dicas para abrir o seu consultório odontológico

Pensando em se aventurar no universo do empreendedorismo odontológico, mas não faz ideia de como abrir a sua própria clínica? Pois, saiba que o mercado pós-pandemia está a todo vapor, ou seja, esse é o momento ideal para investir na área. 

A afirmação é da MarketResearch, empresa líder global em relatórios de inteligência nos mais diversos âmbitos. Segundo sua pesquisa mais recente, divulgada em janeiro de 2022, o setor odontológico mundial foi estimado em US $ 435,1 bilhões em 2021 e deve crescer mais de 6,1% até 2025.  

Entretanto, tais números não tornam o processo mais fácil. Na verdade, abrir o seu consultório odontológico ainda exige um investimento considerável de tempo, muito conhecimento e um planejamento sólido.  

Você quer descobrir como fazer todas essas coisas da maneira certa, garantindo o sucesso do seu negócio? Então, confira abaixo as 5 dicas especiais que preparamos para você! 

1. Compreenda o seu nicho

Em um mercado altamente competitivo, é de extrema importância diferenciar-se da concorrência. Mas, como fazer isso, afinal? Comece pensando sobre o que torna o seu serviço e marca diferentes ou especiais quando comparados com a maioria…e siga firme nessa linha! 

Para algumas pessoas, o nicho pode ser simplesmente sua especialidade (ortodontia, odontopediatria ou próteses, por exemplo). Geralmente, as vertentes estéticas são fáceis de serem comunicadas. Já, no caso de clínicos gerais, pode ser necessário conquistar um nicho mais abrangente.  

Certo, mas, no que isso pode ajudar na hora de abrir o seu consultório odontológico? Simples: um nicho eficaz e bem definido pode atrair pacientes específicos, o que aguçará e melhorará a sua técnica, além de ajudar na construção de uma boa reputação para a sua empresa.  

No geral, não há nada de errado em possuir um nicho (ou um público) amplo, mas “refiná-lo” pode lhe ajudar a crescer de maneira mais eficiente e certeira.  

2. Escolha o lugar certo

O ideal é tirar algum tempo, antes de abrir o seu consultório odontológico, para pesquisar sobre a concorrência, além de identificar possíveis locais que atendam critérios como: 

  • Alta visibilidade, ou seja, estejam em uma região com tráfego constante de pedestres, de fácil acesso ou próximos a pontos de referência populares; 
  • Não estejam saturados com consultórios de odontologia, independentemente da especialidade; 
  • Estejam em uma área onde você possa, com facilidade, segmentar seu nicho (vamos recapitular o primeiro item). Se você deseja realizar implantes dentários, por exemplo, fique de olho em pontos que sejam convenientes e acessíveis para uma base de clientes mais velha, e assim por diante.  

3. Separe a documentação necessária

Antes de abrir o seu consultório odontológico ainda é preciso verificar se todas as licenças e regulamentações do seu negócio estão em mãos.  

Para começar, é fundamental providenciar o seu registro em uma das diversas naturezas jurídicas existentes. Durante esse processo, é indispensável a participação de um contador de confiança, que compreenda muito bem o setor e possua o conhecimento necessário para facilitar a sua vida.  

Isso porque, para realizar tal abertura e registro, os seguintes procedimentos devem ser realizados: 

  • Registro no CRO (Conselho Regional de Odontologia); 
  • Registro na Junta Comercial, em integração com a Secretaria da Receita Federal, onde é realizado o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica, o já conhecido CNPJ; 
  • Registro na Prefeitura Municipal; 
  • Registro na Secretaria Estadual da Fazenda; 
  • Registro no Corpo de Bombeiros; 
  • Emissão da Licença Sanitária. 

Vale lembrar que, em certos casos, algumas destas documentações podem estar integradas umas às outras, o que diminui (um pouco) o serviço.  

Além dessa lista, é preciso providenciar: 

  • Todos os acordos coletivos referentes à categoria de seus colaboradores; 
  • O enquadramento na Entidade Sindical Patronal; 
  • O cadastramento no sistema Conectividade Social – INSS e FGTS (da Caixa Econômica Federal); 
  • O cadastramento no CNES (Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde), algo indispensável para realizar convênios com planos de saúde. 

Ficou confuso com a quantidade de documentos necessários para abrir o seu consultório odontológico? Então, não se esqueça de sempre consultar o seu contador sobre toda e qualquer exigência legal relacionada ao seu negócio, certo? Assim, você evita dores de cabeça desnecessárias e torna o processo muito mais eficiente, rápido e preciso.  

4. Construa uma rede de apoio sólida

Você, muito provavelmente, se sentirá perdido quanto aos mais diversos processos e tarefas que envolvem a abertura de um consultório odontológico. E acredite, está tudo bem se sentir assim, afinal, você é formado em odontologia, não em marketing ou finanças, por exemplo.  

No entanto, se o seu objetivo é tornar-se bem-sucedido e fazer o seu negócio crescer, cercar-se de pessoas que entendem desses assuntos pode ser um excelente caminho.  

Logo, ao invés de coletar diversas informações aleatórias, sobre os mais diferentes assuntos, foque apenas em se especializar na sua área de atuação e conte com uma rede de apoio que inclua profissionais experientes, como: 

Lembre-se que buscar ajuda na hora de abrir o seu consultório odontológico não é sinal de despreparo, mas sim de interesse no próprio sucesso e na satisfação dos seus clientes. 

5. Tenha um bom plano de negócios…e siga ele à risca!

Muito se fala sobre a necessidade de criar um plano de negócios, mas, o que é isso realmente? Nós explicamos! No geral, um plano de negócios é uma espécie de documento contendo: 

  • A descrição do seu negócio relacionado à odontologia; 
  • a médio quanto a longo prazo; 
  • A definição da sua base de pacientes (crianças, idosos, entre outros); 
  • Sua situação financeira atual, com valores disponíveis para investimento no momento. 

Quando se trata de abrir o seu consultório odontológico, um plano de negócios será a sua bússola durante todo o processo, lhe ajudando a tomar boas decisões e deixando claro quando algo não está certo. Portanto, certifique-se de prepará-lo com todo o cuidado.  

Por fim, tenha em mente que existem diversos dentistas excelentes por aí, mas os que realmente se destacam são os que utilizam todas as suas habilidades e buscam suporte para aquilo que não compreendem tão bem. Afinal, o sucesso está ligado ao seu trabalho como empresário tanto quanto à sua capacidade como profissional da área. 

Buscando por conteúdos que lhe ajudem a entender melhor os processos contábeis da área da saúde? Então, não perca tempo e acesse o blog da Escritax agora mesmo! 

1 comentário em “5 dicas para abrir o seu consultório odontológico”

  1. Pingback: Imposto de renda para dentistas – Blog Escritax

Comentários encerrados.

Rolar para cima