Psicólogo: o lucro do seu consultório é realmente sustentável?

Durante a pandemia, grande parte das empresas precisaram se reinventar para não “entrarem no vermelho” ou, simplesmente, fecharem as portas. O mesmo aconteceu com a área da saúde, inclusive, com clínicas especializadas em psicologia.  

Embora a procura por esse tipo de atendimento tenha crescido consideravelmente nos últimos meses, nem sempre os profissionais sabem como lidar com o lucro do seu consultório, o que acaba prejudicando o fluxo de caixa e, consequentemente, a sua saúde financeira.  

Você é psicólogo(a) e sente que precisa aprender, com urgência, a melhorar a sua relação com o dinheiro? Então, acompanhe este artigo até o final e confira algumas maneiras de tornar os seus ganhos mais sustentáveis. Vamos lá? 

Por que você precisa se concentrar no lucro do seu consultório agora mesmo?

Após meses de instabilidade em praticamente todos os setores da economia, as coisas, finalmente, começaram a voltar ao normal.

Durante esse período de incertezas, muitos psicólogos avaliaram pela primeira vez seus negócios e notaram a importância de mudar algumas operações e práticas financeiras.  

É provável, inclusive, que vários desses profissionais tenham sentido a necessidade de investir em contadores especializados na área, com o objetivo de colocar o caixa em ordem. Afinal, o mundo está voltando à ativa, o que mostra que é hora de garantir o lucro do seu consultório para crescer ainda mais no período pós-pandemia. 

A princípio, é preciso ter em mente que: 

  • Novos pacientes, agora economicamente ativos, surgirão; 
  • Os pacientes que haviam parado o tratamento por questões financeiras, retomarão as sessões; 
  • Pacientes que mantiveram o tratamento durante o período de crise continuarão a visitar o consultório e, provavelmente, estarão dispostos a pagarem mais (caso você decida aumentar o valor da consulta) ou até mesmo diminuírem o intervalo entre os atendimentos. 

Logo, com um número maior de pessoas circulando e com a retomada dos empregos, é indispensável que você esteja pronto(a), financeiramente falando, para fazer o seu negócio “bombar” ainda mais! 

O que é preciso analisar para obter lucro? 

Primeiramente, é preciso entender que o lucro do seu consultório não aparece “do nada”, ou seja, simplesmente abrindo as portas algumas vezes na semana e realizando alguns atendimentos. Na verdade, ele se dá graças a junção de diversos fatores.  

Quer conhecer alguns deles e descobrir como colocá-los em prática? Então, acompanhe a lista abaixo! 

Como psicólogo, o seu produto é o seu tempo. Ponto. Embora esse produto não possa ser palpável, ele possui valor como qualquer outro e, por isso, deve ser contabilizado e gerenciado de uma maneira eficiente e sustentável.  

Enquanto lojas, restaurantes e comércios no geral correm para aumentar seu leque de mercadorias e aproveitar o reaquecimento da economia, a área da saúde precisa encontrar novos meios de oferecer seus serviços e não ficar para trás nessa corrida por rendimentos.  

Mas, então, o que posso fazer por meus pacientes? Uma boa ideia é apostar em: 

  • Pacotes mensais, trimestrais e até mesmo anuais de consultas, com preços diferenciados; 
  • Atendimento remoto, ou seja, utilizando o recurso da telemedicina; 
  • Sublocação de salas em seu consultório para que psicólogos com abordagens diferentes possam trabalhar em um só lugar, atraindo um número maior de pacientes. 

Lembre-se também de analisar dois pontos extras quando o assunto são serviços: a segurança de seus “clientes”, oferecendo um local limpo e que siga todas as normas de distanciamento para o pós-pandemia, além da facilidade de pagamento, aceitando cartões e transações eletrônicas.  

Ao mesmo tempo, conte com a ajuda de um contador experiente para revisar tais serviços, seus custos e o lucro do seu consultório com a prestação de cada um deles, analisando os impactos positivos e negativos de cada nova ideia.  

  1. Custos 

Em primeiro lugar, quando falamos em custos, você precisa revisar todas as despesas do seu consultório. Isso garantirá que nenhuma informação se perca pelo caminho e acabe criando uma bola de neve, gerando prejuízos irreparáveis.  

Desde já, coloque no papel os valores gastos com: 

  • Contas de luz, água e telefone; 
  • Internet; 
  • Materiais de escritório; 
  • Deslocamento para chegar ao local; 
  • Alimentação; 
  • Copa (café, copos descartáveis, bolachinhas, entre outros). 

A ideia é que as consultas realizadas durante o mês possam cobrir tais despesas com folga. Caso isso não aconteça, é hora de sentar e rever seus processos financeiros. 

  1. Processos internos 

Esse é um passo bastante simples para alcançar melhores resultados e garantir o lucro do seu consultório ou empresa de psicologia

Assim como no tópico anterior, você deve rever processos básicos, como as datas de vencimento das contas fixas e, principalmente, a pontualidade dos pagamentos feitos pelos pacientes.

Embora seja difícil cobrá-los por consultas que não foram pagas no prazo, isso é realmente necessário.   

  1. Clientes 

A princípio, pode soar um pouco estranho chamar seus pacientes de clientes. Afinal, esse termo parece “roubar” um pouco da intimidade criada nas consultas. No entanto, é exatamente desta maneira que eles devem ser tratados, pelo menos no contexto contábil.  

Para atingir a meta de lucro do seu consultório, é preciso identificar os clientes que não pagam em dia, os que costumam exceder o tempo normal de uma sessão (ficando 10, 15 ou 30 minutos a mais do que o combinado), além dos que solicitam a participação de uma segunda pessoa. 

Tudo isso foge do serviço preestabelecido, ou seja, exige mais do profissional pelo mesmo valor.

O tempo gasto a mais em uma sessão, sem ser cobrado, por exemplo, poderia ser gasto com um segundo paciente, ou até mesmo, na divulgação dos serviços através de palestras e contatos diretos.  

Portanto, não abra mão de receber seu pagamento em dia e corretamente! 

  1. Comparativos 

Por fim, faça um comparativo entre o seu negócio e o de outros psicólogos, para identificar áreas de melhoria.

Ainda que cada profissional seja único, sempre é possível encontrar falhas e acertos para se inspirar (ou passar longe), ajudando a elevar o lucro do seu consultório. 

Mantenha a autonomia sobre o lucro do seu consultório 

Não importa se você está apenas começando sua carreira na psicologia ou se possui anos de experiência na área. É indispensável para o sucesso do negócio ter total autonomia sobre o lucro do seu consultório. 

Isso não significa, claro, que você precisa fazer tudo sozinho. Pelo contrário! Você pode e deve investir na contratação de contadores que lhe ajudem no processo.

A ideia, nesse caso, é simplesmente controlar as suas finanças, e não deixar que elas lhe controlem, certo? 

Por isso, reserve um tempo, sempre que possível, para analisar a situação atual, conferir os fluxos de caixa e fazer planos para o futuro. Assim, sua empresa crescerá mais forte, saudável e, finalmente, sustentável. 

Se você gostou deste conteúdo e quer ter acesso a dicas e informações sobre o assunto, aproveite para explorar um pouco mais o nosso blog. Além disso, não perca tempo e venha conhecer nossos serviços voltados para a área da saúde! 

Rolar para cima