Contabilidade para médicos: modalidades e vantagens para o PJ

A contabilidade para médicos é essencial para garantir o sucesso dos negócios de profissionais na área da saúde. Isso porque, o serviço especializado atender as necessidades específicas da área.

Afinal, com uma contabilidade bem orientada para cada tipo de negócio, é possível pagar menos impostos, taxas indevidas e desnecessárias para a atuação do médico.

Por isso, a contabilidade é essencial para garantir que os impostos e tributos necessários para o tipo de negócio sejam regularizados e, além disso, sejam repassados da forma correta aos pacientes.

Então, para que você possa entender, confira este post sobre as modalidade e vantagens para o médico se tornar um PJ.

Modalidade de empresas para médicos

Ao solicitar a abertura de uma empresa para médicos, é preciso escolher qual o tipo de contrato social se adequa ao modelo de trabalho que o profissional irá oferecer aos seus clientes.

A chamada natureza jurídica precisa ser escolhida pelo empresário no momento da solicitação de abertura da empresa, justamente pelas questões tributárias a serem recolhidas e pela segurança patrimonial.

Entenda os principais tipos de empresas recomendados para os médicos:

Sociedade Empresária Limitada (LTDA)

Para os médicos que pretendem exercer as funções empresárias, com sociedade com outros profissionais que não sejam da área médica e, assim, excluindo a atividade principal da medicina, essa é a modalidade mais indicada.

Sociedade Simples Limitada (LTDA)

Essa modalidade é indicada para a realização de uma sociedade entre médicos e outros profissionais leigos, os quais tem por objetivo prestar serviços médicos, seja para um hospital ou clínica médica, a qual seja de propriedade de um terceiro.

Empresa Individual de Reponsabilidade Limitada (EIRELI)

Essa modalidade de empresa para médicos, no entanto é preciso integrar como capital social o valor mínimo de 100 salários-mínimos para fazer a abertura da empresa.

No entanto, essa não é a melhor opção de abertura de empresa para os médicos que pretendem trabalhar como pessoa jurídica (PJ), somente para a emissão de notas fiscais.

A escolha do regime tributário e a contabilidade para médicos

Para os médicos, uma grande preocupação ao solicitar a abertura de uma empresa está diretamente relacionada a tributação sobre os serviços prestados.

Assim, com a escolha correta, é possível pagar menos impostos, reduzindo os custos operacionais da empresa.

Por isso, vamos explicar os três tipos de regimes tributários indicados para às empresas de prestação de serviços médicos. Confira!

Simples Nacional

Seja para empresas de médicos ou para os demais empresários brasileiros, o Simples Nacional é o regime tributário mais utilizado no país.

Porém, esse regime não é o ideal para atender os médicos que pretendem apenas oferecer os serviços relacionados à medicina.

O Simples Nacional é indicado para empresas que serão constituídas como uma clínica ou consultório médico.

Isso porque, para ocorrer a tributação pelo Simples é preciso que o médico tenha uma folha de pagamento, com despesas trabalhistas de no mínimo 28% de pró-labore.

Portanto, para médicos que vão atuar como PJ, fazendo a emissão de notas, mas sem a contratação de funcionários, essa tributação não considerada ideal.

Para entender outros pontos que possam ser vantajosos para o tipo de negócio que você está abrindo, é importante passar por uma consultoria de contabilidade para área da saúde.

Afinal, assim será mais fácil para identificar todas as possibilidades e especificidades do seu negócio.

Lucro Presumido

Para as empresas médicas, o regime tributário de Lucro Presumido é a mais indicada. Isso porque, nessa modalidade é possível que o empresário possa recolher o Impostos Sobre o Serviços (ISS) trimestralmente, reduzindo a carga tributária.

Além disso, o Lucro Presumido também oferece aos médicos algumas possibilidades de reduzir a carga tributária, com 11,3% dos tributos federais, somados ao ISS do município que varia de 2% a 5%.

Mas, a redução depende da forma de atuação da empresa médica. Por isso, é importante contar com o apoio de uma empresa especializada em contabilidade para a área da saúde para entender a melhor opção para cada tipo de negócio.

Microempresa

Alguns médicos podem solicitar a abertura da empresa na modalidade de microempresa ou enquadram a partir do porte da organização.

Afinal, o enquadramento será realizado a partir do faturamento anual da empresa médica. Portanto, para abrir uma Microempresa (ME), a empresa deve faturar no máximo R$ 360.000,00 por ano.

Além disso, para abrir uma Empresa de Pequeno Porte (EPP), a empresa médica deve faturar até R$ 4,8 milhões por ano.

E não é só isso, nessas duas modalidades de microempresa, o enquadramento não afeta a questão tributária do negócio.

Contabilidade para médicos: vantagens de se tornar PJ

Quando médico empreende para atuar como PJ, alguns benefícios devem ser considerados. Entre eles estão:

Autonomia

O médico passa a ser dono da própria agenda, negócio e não precisa mais dar satisfações ou seguir as regras impostas por um chefe.

Por isso, muitos profissionais da saúde, inclusive os médicos, optam por abrir o seu próprio consultório e, além disso, passam a prestar serviços para outros hospitais e clínicas.

Além disso, no final do mês, a carga de impostos pago para trabalhar como CLT é mais baixa do que como PJ, então acaba sendo mais lucrativo para o profissional.

Menos encargos

Como falos, as responsabilidades fiscais são menos quando o profissional atua como pessoa jurídica. Afinal, quando maior a renda, maior são os tributos recolhidos pelo Imposto de Renda da Pessoa Física.

Então, na hora de decidir se tornar um PJ, o médico deve considerar o faturamento e os valores pagos em impostos para fazer a transição de modalidade de trabalho.

Oportunidade de trabalho

Um profissional da medicina que oferece os seus serviços para diferentes clínicas e hospitais, fazendo a sua própria agenda, tende a ganhar mais, sem qualquer tipo de contratação fixa.

Mas, para ter essa autonomia de oferecer os serviços, é preciso emitir nota fiscal para ser admitido como plantonista nas diversas clínicas e hospitais.

Então, são várias as vantagens de um médico investir no empreendedorismo e se tornar um profissional que presta serviços de forma PJ para outras empresas da área da saúde.

Para isso, é importante contar com a contabilidade para médicos, para adequar a empresa no enquadramento tributário ideal para cada negócios. Aproveite e conheça os serviços da Escritax.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima