Como abrir CNPJ médico no estado de São Paulo

Com mais de 44 milhões de habitantes e uma economia forte, que já representa cerca de 31,2% do PIB (Produto Interno Bruto) nacional, o estado conhecido como “a locomotiva do Brasil” desde o século 19, graças ao seu protagonismo industrial, lidera há anos o ranking de melhores lugares para empreender no país. Assim, se você pretende abrir um CNPJ médico no estado de São Paulo, saiba que as chances de obter sucesso são enormes.  

Entretanto, para tirar essa ideia do papel é preciso planejar e buscar a ajuda de profissionais especializados, com amplo conhecimento contábil voltado para o setor da saúde. Afinal, compreender os mecanismos envolvidos é fundamental para agilizar o processo e garantir economia. 

Assim, se você é formado em medicina e pretende começar seu próprio negócio ou se deseja trabalhar em hospitais e clínicas como Pessoa Jurídica, não perca nenhuma linha do conteúdo abaixo.  

Principais vantagens de abrir um CNPJ médico em São Paulo 

Envolto em cultura e com uma economia que não para de girar, o estado de São Paulo se mostra um enorme e forte polo de oportunidades de negócio. Como mencionamos anteriormente, ele ainda permanece absoluto quando o assunto é acolhimento ao empreendedorismo, o que se reflete em pontos como infraestrutura e inovação. 

Mas, o que faz desta região um solo fértil para novos empreendimentos? Simples: hoje, São Paulo oferece inúmeras facilidades para quem deseja abrir seu próprio negócio, tanto na capital quanto nas demais cidades, como: 

  1. Agilidade na emissão de notas fiscais 

Através do site Nota Fiscal Paulistana, vinculado à Prefeitura de São Paulo, o empresário pode realizar a emissão de NF’s de maneira rápida e fácil. Para isso, basta fazer um login utilizando Certificado Digital ou CNPJ. 

  1. Facilidade para encontrar mão-de-obra capacitada 

Realizado anualmente pelo Sebrae, o ISDEL (Índice Sebrae de Desenvolvimento Econômico Local) destaca a facilidade de encontrar mão de obra qualificada como um dos pontos fortes da cidade. Assim, quem deseja abrir CNPJ médico em São Paulo com o objetivo de montar uma clínica ou consultório, por exemplo, não precisa procurar muito para ter acesso a excelentes funcionários. 

Afinal, são mais de 12 milhões de habitantes locais, além de cerca de 33 milhões nas cidades metropolitanas. 

  1. Acesso à tecnologia 

São Paulo é um dos maiores centros tecnológicos do Brasil, definitivamente. Com uma infinidade de recursos para oferecer, quem empreende na cidade tem a chance de tornar seu negócio algo inovador.  

Logo, há inúmeras facilidades para médicos que desejam dar um passo à frente, principalmente quando o assunto é teleatendimento. Ou seja, consultas realizadas através de aplicativos em smartphones, tablets e computadores.  

Por que você precisa de um CNPJ quanto antes?

Com dúvidas sobre abrir ou não um CNPJ médico? Então, acompanhe nossa lista de motivos para fazê-lo hoje mesmo: 

  • Oportunidades de trabalho: muitos hospitais e clínicas priorizam profissionais que possuem CNPJ e podem emitir nota fiscal; 
  • Maior faturamento: com o aumento nas oportunidades, o faturamento também cresce, já que é possível trabalhar em mais de um local; 
  • Flexibilidade: com um CNPJ ativo, você é o dono da sua agenda, trabalhando quando e como desejar; 
  • Menos impostos: os valores cobrados de médicos que trabalham como PJ são consideravelmente menores do que os pagos por PF. 

Decisões que todo médico precisa tomar antes de abrir um CNPJ

O processo de abertura de uma empresa em São Paulo é bastante desburocratizado, o que faz a diferença para os médicos que desejam iniciar seu negócio em pouco tempo.  

No entanto, para aproveitar essa vantagem, é preciso tomar certas decisões importantes com antecedência, como: 

Encontre seu CNAE

A Classificação Nacional de Atividades Econômicas é imprescindível na hora de abrir CNPJ médico. No geral, o CNAE corresponde a um código que identifica a atividade econômica do profissional.  

Alguns exemplos dessa classificação são: 

  • 8630-5/03 – Atividade médica ambulatorial restrita a consultas; 
  • 8630-5/02 -Atividade médica ambulatorial com recursos para realização de exames complementares; 
  • 8610-1/01 – Atividades de atendimento hospitalar, exceto pronto-socorro e unidades para atendimento a urgências. 

Para consultar as opções disponíveis, basta acessar o site do IBGE e procurar pela Seção Q (Divisão 86). 

Decida o tipo de empresa que deseja abrir

As opções de empresa disponíveis englobam tanto aberturas individuais quanto sociedades. Entre as principais encontramos:

  • Empresário Individual; 
  • Sociedade Simples; 
  • Sociedade Limitada (LTDA); 
  • SLU (Sociedade Limitada Unipessoal). 

É importante lembrar, nesse sentido, sobre a extinção da antiga EIRELI (Empresa Individual de Responsabilidade Limitada), bastante utilizada por médicos que pretendiam abrir um negócio sozinhos.  

Por possuir um capital social considerado alto (equivalente a 100 salários mínimos), tal opção deixou de existir em agosto de 2021, dando lugar a SLU, que não exige pré-requisito de valores.  

Escolha o regime tributário

Finalmente, é hora de escolher o melhor regime tributário para o seu caso. Nesse momento, para garantir o enquadramento correto, é muito importante ter a ajuda de uma contabilidade especializada na área médica.

Entre as opções disponíveis estão: 

  • Simples Nacional (a mais utilizadas por médicos); 
  • Lucro Presumido; 
  • Lucro Real. 

A “fama” do Simples Nacional, nesse caso, se justifica: com ele, é possível eliminar diversas declarações feitas trimestral, semestral e anualmente, o que facilita muito a vida corrida dos profissionais da área. 

O estado de São Paulo facilita a abertura de empresas!

Em primeiro lugar, o médico que deseja abrir um CNPJ no estado de São Paulo pode esquecer aquela ideia de processo “engessado”. Ou seja, ao contrário do que acontece em boa parte do país, a região oferece acesso ao sistema Empreenda Fácil, 100% integrado ao portal Redesim.  

Como resultado, o empresário encontra tudo em um só lugar: consulta de viabilidade de local, licenciamentos, registros e inscrições. 

Além disso, é possível utilizar o site para: 

  • Declarações anuais do Simples Nacional; 
  • Parcelamento do Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS); 
  • Alterações e configurações da Nota Fiscal Paulistana; 
  • Mudança de CNAE. 

Etapas para abrir um CNPJ médico

Primeiramente, vamos recapitular: todo o processo de abertura do CNPJ pode ser realizado online. Com essa informação, é hora de começarmos: 

  • A primeira coisa a se fazer, já no sistema Redesim, é realizar uma Consulta de Viabilidade. Com ela, é possível verificar se o local escolhido para registrar a empresa está de acordo com a atividade desempenhada; 
  • Através da Consulta de Viabilidade também podemos descobrir se o nome escolhido para a empresa está disponível; 
  • Com ambas as aprovações, é permitido o cadastro do negócio no sistema; 
  • Na sequência, ocorre a coleta de dados, onde será necessário preencher algumas informações básicas, além de incluir a liberação da Consulta de Viabilidade feita anteriormente; 
  • Para validar os dados fornecidos, é utilizada uma Assinatura Digital. Neste caso, o melhor a se fazer é buscar pelos serviços de um escritório de contabilidade, que pode resolver a questão em pouquíssimo tempo; 
  • Ao preencher os dados, um Documento Básico de Entrada do CNPJ (DBE) será gerado. 

Finalizada a coleta de dados, podemos prosseguir: 

  • A Receita Federal é acionada assim que os dados entram no sistema, permitindo que o número do CNPJ seja, finalmente, gerado; 
  • Então, é preciso entregar a documentação exigida pelo órgão responsável pelos registros, seja ele um cartório ou a Junta Comercial. Mas, não se preocupe! Esse passo também pode ser feito online; 
  • Após análise, o sistema fornecerá seu CNPJ, Inscrição Municipal, Inscrição Estadual e o Número de Identificação de Empresas. 

Preciso concluir mais alguma etapa?

Em suma, sim.

Primeiramente, você deve realizar o Cadastro de Contribuintes Mobiliários (CCM). Esse documento é obrigatório para qualquer CNPJ registrado na cidade, sendo responsável por gerar o tributo a ser pago para o município.

No entanto, o número do documento em questão fica bloqueado. Assim, o empresário tem um prazo de 60 dias para acessar o site e repassar qualquer dado solicitado. Todo esse processo resultará em três taxas para pagamento: TFE (Taxa de Fiscalização de Estabelecimentos), DARE (Documento de Arrecadação de Receitas Estaduais) e DARF (Documento de Arrecadação de Receitas Federais). 

Por último, ainda é preciso obter o licenciamento da empresa. Nessa etapa, o órgão responsável analisa se tudo está de acordo com as regras sanitárias, de prevenção a incêndios, etc. 

Se estiver tudo certo e o seu negócio for considerado de baixo risco, você chegará ao fim do caminho. Entretanto, em casos de classificações de alto risco, por exemplo, novas averiguações serão realizadas, com o objetivo de liberar o Alvará de Funcionamento. 

Por que você deve buscar ajuda de contadores experientes?

Em conclusão, abrir um CNPJ médico no estado de São Paulo é mais fácil do que parece. Porém, é preciso se concentrar no processo e preparar uma série de documentos importantes. Ou seja, saiba que você, eventualmente, gastará um certo tempo nisso. 

Se essa não é uma opção no seu caso, não se preocupe! Com a ajuda de uma contabilidade que conhece do setor médico, sua empresa pode ser aberta em pouco tempo. 

Por isso, entre em contato com a Escritax hoje mesmo. Nosso time de especialistas está pronto para encontrar as melhores alternativas para o seu negócio, com o máximo de agilidade e confiança! 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima